O Sistema Trienal de Leitura da Torah

11/06/2018

 

Cada Sidrah foi subdividida em três partes e cada terço foi subdividida em sete Aliyot e Maftir.

 

As seguintes diretrizes halakhicas foram observadas:[1]

  1. Cada Aliyah deve conter um mínimo de três versículos e cada Seder deve conter pelo menos 21 versículos.

  2. Parágrafos com 4 ou 5 versos são lidos na íntegra.

  3. Não há saltos de uma seção para outra no mesmo dia.

  4. A sobreposição excessiva é evitada sempre que possível, de modo a não dar preferência a uma seção em detrimento de outras.

  5. Esforços têm sido feitos para evitar o começo e o fim do Sedarim e Aliyot em uma nota negativa.

  6. Após a conclusão de um ciclo de três anos, nenhuma seção será omitida.

As Sidrot são divididas em três Sedarim aproximadamente iguais, geralmente seguindo as tradicionais divisões asquenazitas de Aliyot.[2] Em algumas Sidrot, o fluxo da narrativa ou do diálogo seria interrompido até o ano seguinte, quando a leitura da Parashah seria retomada. Por exemplo, no ano II de Lekh Lekha, seria conveniente concluir em Bereshit 15:6, que é o final da quinta Aliyah no sistema Ashkenaz. Contudo, 15:6 não conclui uma unidade literária; em vez disso, ele está no meio de uma revelação Divina para Avraham, que inclui a Brit Ben ha-Betarim (Aliança Entre as Partes). Decidiu-se, portanto, estender a leitura no ano II para 15:21, na conclusão do relato da revelação e um lugar lógico para parar.[3]

 

Vários problemas e soluções surgiram durante os preparativos deste sistema trienal. Os exemplos a seguir são excelentes:

 
Várias Sidrot são combinadas em alguns anos e lidas separadamente em outros

 

Em qualquer sistema trienal, surge a questão de como dividir melhor essas Sidrot em cada instância sem omitir ou pular seções. No sistema apresentado aqui, é oferecida uma solução que elimina saltos e omissões durante o ciclo de três anos sem exigir a leitura de uma Sidra inteira quando aparece separadamente. Isto é particularmente útil em casos como Vayakhel-Pekudei, onde o comprimento de Vayakhel apresentaria dificuldades aos Leitores de Torah e congregantes que estão acostumados a leituras muito mais curtas. O sistema primeiro lista as diferentes variações do ciclo trienal. Por exemplo, um Sidrah pode ser combinada com sua vizinha no primeiro e segundo anos do ciclo, enquanto lida separadamente no terceiro. O rabino ou leitor da Torah simplesmente escolhe a variação que se ajusta ao ciclo atual consultando um calendário. Uma lista de divisões de Aliyot é então fornecida para os casos em que as Sidrot são combinadas. Se elas são combinadas no primeiro ano do ciclo, o leitor seleciona a primeira seção, a segunda seção é selecionada no segundo ano e assim por diante. Finalmente, uma lista de divisões Aliyot é fornecida para casos de Sidrot separados; o leitor seleciona a seção da Sidrah com base na variação de ciclo trienal apropriado.

 
A proclamação de "chazak"

 

Como nenhum salto é permitido no mesmo dia, os versos finais de cada livro são lidos apenas durante o ano 3. Portanto, "chazak" deve ser recitado apenas durante esse ano e não durante os dois primeiros anos do ciclo. Essa é, de fato, a única solução lógica, já que os livros são concluídos apenas no terceiro ano; não é desejável proclamar sua conclusão antes desse ponto.

 
Seções Cruciais como os Dez Mandamentos e Shirat HaYam.

 

Esforços foram feitos para estender a leitura para incluir essas seções sempre que possível. Em Yitro, por exemplo, a Sidra inteira pode ser lida a cada ano para incluir os Dez Mandamentos, já que a Sidra é breve. No entanto, uma opção é fornecida aqui em que a Sidrah é dividida ao meio e os Dez Mandamentos são lidos nos anos 2 e 3. Em Beshalach, a Sidrah é dividida em três seções com algumas sobreposições para que Shirat Hayam seja lido a cada ano.

 
Sobreposição e Repetição

 

Isto é considerado necessário em instâncias como as Sidrot combinadas, e em seções que não podem ser interrompidas, por exemplo, as maldições em Vaikra 26:10-46, onde vários versículos podem, por necessidade, ser repetidos de um ano para o outro. Repetição de versículos no mesmo dia ocorre apenas no caso de Vayelech, onde 31:22 é lido duas vezes, a fim de evitar parar em uma nota negativa em 31: 14-19.

 
Haftarot

 

Na antiguidade não existiu um formato fixo da leitura das Haftarot, como existe hoje em dia, senão que cada comunidade as elegia segundo seu critério. O sistema de Haftarot atualmente em uso não deve ser alterado. Selecionar novas Haftarot para cada Seder nos colocaria fora de sincronia com o resto do mundo judaico e criaria confusão. Em qualquer caso, o rabino deve explicar à congregação como o Haftarah se relaciona com o Sidrah semanal. Desta forma, a Haftarah mantém sua conexão com a porção da Torah, mesmo quando a seção relacionada na Torah não é lida.

 
Maftir

 

Em cada instância, a leitura de Maftir é encontrada no final do Seder. Alguns ou todos os versículos da sétima Aliyah são repetidos. Assim, durante os anos I e II, o leitor não pula para o final de toda a Sidra. Em vez disso, ele ou ela repete o que já foi lido. Esta é a função apropriada do Maftir Aliyah.

 

Uma congregação que adote este sistema trienal pode ter certeza de que toda a Torah será lida em um ciclo de três anos de maneira ordenada e coerente. Esse sistema reflete um profundo senso de reverência pela santidade do texto da Torah, bem como um respeito pelas necessidades de nossas congregações e fiéis.

 

 

________________________________________________________

NOTAS:

 

[1] O Rabino Lionel Moses em seu livro " Is There An Authentic Triennial Cycle of Torah Readings" fornece uma descrição detalhada das diretrizes halakhikas para a leitura da Torah nas páginas 7-8.

 

[2] Escolheu-se o sistema Ashkenaz. Na maioria dos casos, as divisões asquenazita e sefardita são idênticas. A Sidrah de Bereshit é uma exceção.

 

[3] A nova tradução da Torah da Sociedade Publicadora Judaica (1962) foi de grande valor aqui. Os começos e finais de Aliyot foram frequentemente determinados pelas divisões de parágrafos na J.P.S. tradução, juntamente com as divisões de parágrafos no próprio texto da Torah.

 

 

 

 

Please reload

 

BRIT BRACHA BRASIL - CNPJ: 19.121.806/0001-66  

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram ícone social

**** O site da BBB - BRIT BRACHA BRASIL® é autenticado conforme os parâmetros de segurança online internacional de mais alto rigor. Utilizamos de todos os meios para manter a loja de forma estável e segura. Para sua segurança, nunca divulgue sua senha a estranhos. Leia todas as informações concernentes antes de concretizar tua compra. É recomendável usar o navegador Mozilla Firefox ou Google Chrome atualizados, com Flash Player e Java atualizado para navegação livre de erros. Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste website sem autorização por escrito. Todos os direitos reservados à BBB.