5º Encontro Regional da WUPJ-LA (União Mundial do Judaísmo Progressista – Latino Americano)

27/06/2016

 

 

Entre os dias 23 e 26 de junho passados aconteceu na cidade de São Paulo

O Encontro teve como instituições anfitriãs a Congregação Israelita Paulista – CIP, UNIBES Cultural e o Residencial Israelita Albert Einstein.

 

O tema do Encontro baseou-se sobre "A Continuidade Democrática como Valor Judaico", nos dando duas afirmações fundamentais: por um lado como judeus progressistas não discutimos se a democracia é compatível com o Judaísmo, pois tomamos este fato como auto evidente. Por outro lado como judeus progressistas reconhecemos que o aprimoramento da democracia é fundamental para todos os judeus, de todas as vertentes, que, como minorias dependem do aperfeiçoamento democrático para nosso bem estar.

 

A Congregação Israelita de Londrina – CIL esteve representada através da pessoa de seu presidente Sr. Charton Baggio Scheneider.

 

Durante a abertura aconteceu um painel moderado pela jornalista Mona Dorf, no qual participaram o Rabino Sergio Bergman e o ex-Presidente do Movimento Reformista Israelita e atual Vice-presidente da WUPJ, Yaron Shavit. O tema foi o tema do Encontro: “A continuidade democrática como valor judaico”.

 

Ocorreu ainda o Painel com o Ministro Rabino Sergio Bergman e Rabino Roberto Graetz, presidente do grupo Força Tarefa Yad B'Yad, que apoia comunidades judaicas da América Latina, e mediação Mona Dorf, com o tema: Se eu for só por mim, quem sou eu?

Entre as diversas palestras proferidas estiveram palestrando:

 

Fernando Lottenberg (CONIB) falou sobre a nova lei antiterrorista no Brasil - sua necessidade e alcance. O papel da comunidade judaica na formulação e na aprovação da lei.

 

Rabino Ruben Sternschein (CIP) abordou o tema: A halachá pode ser democrática? Indivíduo e tradição no judaísmo hoje - O desafio do equilíbrio entre o individuo com suas liberdades e autonomias e necessidades pessoais e únicas por um lado, e  a identificação histórica e comunitária por outro buscando ao mesmo tempo o lugar da tradição e da modernidade.

 

Andreas Heinecke tratou de um tema marcante, A prática da inclusão social - Preconceito, tolerância, diversidade e empatia – como democratizar o acesso. Após os participamos de um tour pela exposição Diálogos na Obscuridade, que esta em exposição na UNIBES e foi sensacional.

 

Dafna Kann Lubieniecki nos falou sobre A moderna face das mitsvot - o projeto “Prato Cheio”: a ideia do projeto; como funciona; a quem atende; como ampliar o projeto; projetos semelhantes no Brasil; dilema - os assistidos deveriam pagar pelo alimento (parte ou todo)?; segundo dilema - o “Prato Cheio” e a mitsvá da “Peá” (o canto arredendados dos campos que deve ser deixado para colheita pelos pobres) a distribuição de alimentos com apresentação não comercializável (bons para consumo, mas não agradáveis ao olhar) adere ao mandamento bíblico?

 

Gustavo Michanie (presidente da JAG de Buenos Aires) falou sobre Genero e Diversidade – A luta pela celebração e consagração frente a comunidade e frente a religião através de rituais judaicos igualitários e inclusivos de famílias modernas.

 

Yaron Shavit (Israel) falou sobre Democracia e liberdade de expressão em tempo de guerra  -  os dilemas que confrontam por um lado o necessário sigilo das operações militares e pelo outro a liberdade de expressão num Estado democrático.

 

Eurípedes Alcântara (Revista Veja) falou sobre Jornalismo e isenção - uma vez que todo o jornalismo é partidário, visto que é produzido por pessoas que fazem escolhas conforme as suas opiniões ou interesses, não seria mais honesto declarar as posições políticas de cada veículo? A primeira premissa acima é válida?

 

Rabino Michel Schlesinger (CIP) tratou da questão do gênero do judaísmo - a evolução da sociedade patriarcal para a sociedade inclusiva. Fundamentos bíblicos e haláchicos e os caminhos adotados pelas diversas vertentes judaicas quanto a aceitação dos indivíduos homoafetivos e das famílias homoafetivas. Incluíndo uma visão de futuro.

 

Bruno Laskovsky (FIESP) falou sobre A arquitetura da comunidade judaica paulista - Porque as comunidades da América do Sul não foram construídas como kehilot, enquanto que a comunidade do México (dentre outras no mundo) foi?

 

Ivo Herzog tratou do tema A democracia no Brasil - Os caminhos e os percalços da democracia no Brasil a partir do assassinato de Vladimir Herzog até a instauração do processo de impedimento da presidente Dilma Roussef.

 

Rogério Chequer falou sobre A América Latina cansou do populismo? - Os motivos dos sucessos das manifestações anti-governo no Brasil e o papel da política partidária nas mesmas. Como mobilizar a sociedade sem apelar para a demagogia e para a luta de classes.

 

Miriam Kramer falou sobre A crise migratória na Europa - seu impacto nos fundamentos democráticos da Europa Ocidental e a forma democrática de acolhimento dos refugiados. As ações das diversas comunidades judaicas frente à crise, do ponto de vista político, comunitário e pessoal.

 

Sally Gansievich e Edy Huberman (Fundacion Judaica de Buenos Aires) falaram sobre Vestindo a camisa (suor e paixão no trabalho comunitário) - Qual é o ponto de equilíbrio entre o trabalho conjunto voluntário x profissional? Pode-se conseguir o ideal de voluntário profissionalizado e profissional com espírito de voluntário? O trabalho comunitário exige identificação – ideológica e emocional – com a instituição, mas qual camisa veste bem, que nos serve corretamente sem ficar muito larga?

 

Denis Plapler falou sobre o tema Educar em Liberdade para o desenvolvimento da autonomia – Educamo-nos uns aos outros, a todo momento e em todos os lugares, mediatizados pelo mundo. A forma como nos inserimos no mundo reflete a contribuição que oferecemos aos outros, ao meio ambiente e a nós mesmos. Somos todos de inclusão, e todos temos necessidades especiais.

 

A CIP que está comemorando seus 80 anos de existência foi a anfitriã onde participamos dos serviços religiosos de Kabalat Shabat e Shacharit Shabat, e após ocorreu um almoço com estudo junto aos palestrantes do evento.

 

Foi uma grande experiência de conexão, companheirismo e de muita informação e ideias.

 

Please reload

 

BRIT BRACHA BRASIL - CNPJ: 19.121.806/0001-66  

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram ícone social

**** O site da BBB - BRIT BRACHA BRASIL® é autenticado conforme os parâmetros de segurança online internacional de mais alto rigor. Utilizamos de todos os meios para manter a loja de forma estável e segura. Para sua segurança, nunca divulgue sua senha a estranhos. Leia todas as informações concernentes antes de concretizar tua compra. É recomendável usar o navegador Mozilla Firefox ou Google Chrome atualizados, com Flash Player e Java atualizado para navegação livre de erros. Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste website sem autorização por escrito. Todos os direitos reservados à BBB.